São Francisco Xavier – São Paulo

Feriado vegano em São Francisco Xavier – São Paulo

Bom pessoal, sabemos bem que antes de viajar precisamos fazer um roteiro básico, lugares a se visitar, onde hospedar-se e tudo mais. Mas, no caso de quem tem uma alimentação diferente da maioria, essa tarefa se torna mais extensa e, muitas vezes, árdua.

Estava eu e meu marido pensando onde comemoraríamos nosso aniversário de namoro/casamento já que um feriado estava por vir (09 de Julho, feriado apenas em São Paulo). Descobrimos através do clube do Vista-se que havia uma pousada não muito distante de São Paulo que oferecia um café da manhã vegetariano (com muitas opções veganas), então decidimos que seria lá. Preparem-se, o post será longo e detalhista, mas espero que seja útil!

A pousada chama-se Canto dos Pássaros, localizada na cidade de São Francisco Xavier a cerca de 150km de São Paulo. Após umas quase 3 horas de viagem, chegamos até o lugar, bonito, bem arborizado. A recepção foi incrível! Muita cordialidade por parte dos dois donos, ambiente aconchegante logo na recepção.

Esta é a vista que te recebe logo que você chega:

Nos acomodamos no chalé Andorinha, um lugarzinho pequeno porém muito bonito, com uma sacada que dá direto para o rio que corre pela pousada.

pousada

vista

Já eram 19h e estávamos com fome, não havíamos pesquisado muitos lugares para comer, e resolvemos passar em uma pizzaria que vimos quando chegamos, alguma opção deveria ter…

Lá fomos nós! Nos deparamos com um ambiente extremamente aconchegante, repleto de mesinhas iluminadas por velas muito bem posicionadas, o barulhinho da lenha dentro do forno estalando, luz baixa, música ambiente excelente (aliás, a moça ficou de me dar o nome do CD que estava tocando e esqueceu rs).

caboclo

Pedimos uma pizza metade de brócolis ao alho e a outra metade com tomate seco, rúcula e palmito. Não demorou muito até chegar uma pizza gentilmente acomodada em uma panela de cobre, massa fininha e crocante, um molho de tomate muito bom e muito bem recheada.

Para sobremesa, uma pizza brotinho de banana com canela e caramelo de açúcar, que eu particularmente achei muito doce…

O atendimento foi muito bom, a pizza estava excelente mas o preço foi um pouco salgado (1 pizza de 8 pedaços, 1 pizza brotinho de banana e um suco foi R$94,60, bem caro para 2 pessoas).

Fim do primeiro dia! No dia seguinte, acordamos cedo e fomos tomar café. Para nossa surpresa, quase tudo era vegano!

Imagem retirada do site da pousada

Além das frutas, granola, geleia e pães serem veganos, a dona da pousada faz uns biscoitinhos deliciosos (biscoitinhos estes que ela está me devendo a receita rs). Nos servimos e sentamos numa simpática varandinha, com vista para o rio. Qual não foi a nossa surpresa, a dona, ao saber que éramos veganos, trouxe-nos um patê de tofu feito por ela, para passar no pão. Show!

Nos próximos 02 dias comeríamos tahine, gentilmente oferecido por ela também, muito atenciosa…

Segundo dia, hora do almoço.

Já tínhamos visto no facebook da pousada que, ao que parecia, havia uma espécie de lanchonete/restaurante vegano no centro da cidade, resolvemos ir até lá para conferir.

O lugar chama-se Vegânima, fica localizado dentro de um tal “shopping da roça”. Você vai encontrar, não tem como se perder por lá rs…

O almoço era curry de legumes, estava delicioso! Para a sobremesa pedimos um bolo de chocolate com avelãs (ou algo assim), delicioso e molhadinho…

veganima

Os dois almoços, uma sobremesa e dois sucos saiu por R$42,00, valeu muito a pena.

Passeios

Fomos até um parque público chamado Recanto turístico Pedro David, chegando lá você encontra uma pequena trilha até chegar na cachoeira, mas antes disso, melhor ler a placa “proibido usar animais para macumba e para comer” rs

cachoeira1

pedro david

Uma hora já é suficiente pra ficar por lá, a entrada é de graça.

Queríamos ter visitado mais lugares mas depois do segundo dia só choveu e assim foi o feriado todo :(

Tentamos ir no Pouso do Rochedo no terceiro dia mas a chuva não deixou, voltaremos lá para ir neste e em outros passeios…

Enfim, falando de lugares para comer, recomendo o Vegânima Bistrô Vegano, que a noite serve caldos muito gostosos e a tarde serve almoços simples porém muito bons, com preço bem legal.

Fomos na última noite no Pangea Bar, comemos batata frita (hmm gordice) e pedimos uma pizza de 4 pedaços, metade palmito e metade tomate seco (ambas, claro, sem queijo). Tudo muito gostoso, atendimento e ambiente ótimos, recomendo muito.

No terceiro dia a Vegânima não abriu, então precisaríamos de outra opção para o almoço. A dona do Canto dos Pássaros havia nos recomendado, também, um lugar chamado Affetto, onde teoricamente a cozinheira fabricava massas sem ovos e afins. Ok, lá fomos nós.

Fomos atendidos por uma adolescente de 16 anos (descobri pois era aniversário dela, ela disse…), perguntei sobre a massa integral, se não levava ovos mesmo. Ela prontamente respondeu (mas sem muita certeza) que tudo lá levava ovos. Perguntei novamente e ela aconselhou que eu “fosse pedindo que ela ia checar”. Como assim?! Insisti e pedi que ela checasse. Uns 10 minutos depois ela volta dizendo que a massa integral não tinha ovos mas “ia demorar um pouco porque a moça ia fazer na hora”. Beleza, pedimos um aperitivo de berinjela enquanto esperávamos. Demorou, e olha que o aperitivo estava na bancada, era só colocar num prato e trazer.

Eu pedi um macarrão ao sugo e cogumelos e meu marido pediu apenas o de tomate. Enquanto isso, vi alguns pratos saindo, chamei a moça novamente e falei “o macarrão não vem com queijo né? Se vier, não queremos nenhum tipo de queijo”.

Quarenta e cinco minutos se passaram até que ela chega com os pratos, olha pra mim e pergunta “eram os dois sem queijo?”. Aí já vi que vinha bomba…

Ela me serviu, tudo ok, quando chegou a hora do meu marido, vejo bolotas brancas em cima. Mas que diabos….?!

Era muçarela de búfala, de onde tiraram isso?! Nem no cardápio tinha essa combinação (tomate+muçarela de búfala). Fiquei muito nervosa mas, como estávamos com muita fome e o queijo estava apenas em cima, conseguimos tirar e deixar tudo num guardanapo em cima da mesa (pra que todo mundo visse, mesmo).

Comemos e na hora de pagar, a que parece a dona repetiu o que pedimos, e na hora do “massa com muçarela de búfala’ eu completei com “que por sinal, não pedimos…”.

Moral da história, ela cobrou o valor de uma massa simples, mas fomos mal atendidos, atendente totalmente despreparada para o público. Fora o fato do local ter adesivos sobre vegetarianismo e contar com carnes em seu menu. Não recomendo.

No último dia, antes de ir embora, almoçamos no restaurante São Francisco (que também é uma pousada), ao lado do shopping da roça.

Comida muito gostosa e, segundo o dono, “só tem carne no que é carne, o resto é tudo sem nada”. Recomendo, o preço é razoável e o atendimento é bom, se soubéssemos teríamos almoçado lá ao invés de ir no Affetto…

Ponto negativo da cidade: Sinal de celular, nossos celulares eram Claro e nem sinal de vida (literalmente), acho que apenas TIM pega lá (quem diria!). Mas isso não é algo tão importante assim, no centro, atrás dos correios há um WI-FI liberado, então é só alegria!

Fomos, no geral, muitíssimo bem recebidos, comemos muito bem (e muito, a balança que o diga…).

Recomendo a visita e pretendo voltar lá para fazer as inúmeras trilhas e visitar as muitas cachoeiras que lá estão.

 

Espero que tenham gostado, comentem se já foram pra lá ou se querem saber mais alguma coisa (impossível, Natacha, você escreveu a Bíblia aí..).

 

Beijos!

Bookmark the permalink.

Leave a Reply